Meus primeiros aplicativos para Smartphones

No dia 27/03 postei sobre um curso que eu estava fazendo no Centro de Informática, ministrado por funcionários do Instituto Nokia de Tecnologia (INdT). O curso era sobre desenvolvimento utilizando Qt, só que com um enfoque em jogos para celulares.

Tivemos aulas sobre como utilizar o QMLBox2D (uma espécie de engine física), e inclusive com o passar das aulas acompanhamos o desenvolvimento de um joguinho chamado "Cheese", que embora simples, deu para aprender algumas boas práticas de programação usando o Qt.

A ideia do curso era que no final, cada aluno publicasse seu próprio jogo na OVI Store. Além disso, a Nokia criou uma promoção que daria um smartphone para os alunos que publicassem no mínimo 3 aplicativos.



Quando estava chegando no final do curso (e ao mesmo tempo final do semestre da graduação), vi que não conseguiria publicar o jogo em tempo. No entanto, achei que fosse possível publicar os três aplicativos. Um jogo é um aplicativo com um nível de complexidade maior, não só em programação, como em concepção. Eu mesmo até agora não tenho uma ideia formada de como seria o jogo que quero publicar.

Enfim, na segunda-feira passada desenvolvi um aplicativo (chamado "Latão ou Latinha?") para trazer para a aula de Qt e aprender a publicar. Infelizmente aconteceram alguns problemas que impediram a aula de acontecer, então decidi aprender a publicar sozinho. É bem simples na verdade.

A intenção desse post não é ensinar nada disso (talvez eu faça depois), é mais para manter registrado a minha experiência. Foi um curso excelente. Principalmente porque o pessoal do INdT é muito competente. Um curso desse nível e ainda de graça, eu não poderia perder.

O prazo final de entrega dos três aplicativos era hoje (Sábado, 30 de Junho de 2012). Como eu tive prova ontem e antes de ontem, só fui voltar para o Qt na sexta à noite mesmo. E aí iniciou-se a saga.


Como eu não tinha instalado o Qt para o Harmattan (necessário para o MeeGo - Nokia N9), deixei baixando durante a madrugada. Parece brincadeira, mas acordei às 7:30 empolgado para enfrentar esse desafio. Nem me levantei da cama direito, já sentei na cadeira e vi que o download tinha acabado. Finalizei uns detalhes do "Latão ou Latinha?" e consegui submeter para a revisão QA (Quality Assurance) da Nokia. Em cerca de 7 dias eles dão o resultado e possivelmente publicam na loja OVI.


E aí só agora de dez e meia de noite submeti o terceiro aplicativo. A sensação é muito boa. Não só por estar concorrendo a um smartphone legal da Nokia, mas também porque sinto que o curso que me inscrevi e me dediquei valeu à pena.

Enfim, aí vai um resumo de cada aplicativo submetido, assim como screenshots (não poderia faltar).



Latão ou Latinha?
https://publish.nokia.com/download_items/show/516780
"Descubra de forma simples se vale à pena comprar a lata de cerveja com tamanho comum (390ml), ou a cerveja mais comprida, conhecida como Latão (473ml). Também serve para comparar com outros tamanhos."




28h-Hour Clock
https://publish.nokia.com/download_items/show/516846
É um relógio para pessoas que quiserem seguir uma convenção diferente para a quantidade de dias/horas numa semana. São 6 dias de 28h. Tenho um texto sobre isso em: http://blog.rodolfoferraz.com/2012/05/e-se-partir-de-agora-os-dias-durassem.html



Simulador de Investimentos
https://publish.nokia.com/download_items/show/516857
Com este aplicativo, você pode calcular quanto terá de dinheiro em um investimento de renda fixa, levando em conta o seu investimento inicial, o investimento mensal, e a rentabilidade do investimento.


Esse relato também dá uma ideia do quão simples é criar um aplicativo usando o Qt. Eu que tenho pouquíssima experiência, consegui fazer três aplicativos em cerca de um dia e meio. Minha impressão é que no terceiro aplicativo, já saía tudo mais fácil. Então a tendência é que leve menos tempo ainda. Muita coisa eu ia consultar na documentação, e no final, algumas coisas eu já tinha de cabeça, e reaproveitava código das aplicações anteriores também.

Depois disso tudo ainda tive coragem de escrever esse post, para relatar a minha humilde vitória. Dias tão produtivos como esse são difíceis de acontecer. 3 aplicativos e 1 post no blog... só acordando às 7:30 de um sábado mesmo.

Acessando o OpenSUSE 11.4 através de SSH

Atenção: Esse passo-a-passo é apenas para tornar possível o acesso via SSH por máquinas na rede interna. Se sua máquina estiver por trás de um roteador, é necessário configurar o "port forward" para ser acessado pela rede externa também.

O OpenSUSE 11.4 já vem com o OpenSSH instalado. A única coisa que se tem a fazer é ativar o serviço e configurar o Firewall para permitir acesso pela porta 22.

Primeiro confirme se o serviço está ativado:
Vá em System > System > YaST.
Nessa janela, desca a barra de rolagem até o fim, e na seção System você terá um ícone de um ônibus espacial da NASA com o título "System Services (Runlevel)".



Aparecerá uma lista de serviços. Procure por sshd (SSH Daemon). Ele deve ter o valor "Yes" na coluna Enabled. Senão, sete para este valor, clicando no botão Enable.

Agora configure o Firewall indo no mesmo YaST, só que na seção "Security and Users". Lá terá o ícone de um muro com cadeado e o título "Firewall". Desligue o Firewall e teste se já é possível acessar sua máquina remotamente através do ssh. Se sim, o serviço está ativo. Só falta configurar o Firewall.

Vá na seção Allowed Services do OpenSUSE, no combobox "Service to Allow:" escolha Secure Shell Server e clique em Add. A tela ficará assim. Dê Next, depois Finish.


Agora deve ser possível acessar a sua máquina com o Firewall ligado.